terça-feira, 27 de novembro de 2012

Bonecas de Cera


Quem não quer um corpo perfeito? Um rosto perfeito? Corpo esculpido e rosto angelical? Até eu quero isso. Poucas pessoas nascem com tal privilégio, eu não nasci, e nem exijo ser assim, pois esse é o padrão de beleza imposto pela sociedade, não o meu, estou feliz comigo mesma. O problema é que muitas outras mulheres querem seguir esse padrão de beleza, querem ser "Barbies". 
Eu, particularmente, sempre odiei plásticas, acho que ela tira a essência natural das pessoas, que tira a identidade delas, em algumas, não tira só a aparência natural como a personalidade, a autoestima das pessoas tem um limite, quando é alta demais, pode prejudicar até a conduta dela. Elas vendem seus rostos para a "medicina", para poder adquirir o rosto perfeito, nariz empinado, sobrancelhas levantadas, lábios grandes, esse é o padrão de beleza, "TODAS IGUAIS".
Lipoaspiração, silicone, remoção de costelas, elas modificam seus próprios corpos. Quando vão inventar a cirurgia de modificação do cérebro? Quero dizer, a cirurgia de "fique mais inteligente" não "fique mais gostosa", pois tem muita gente precisando rever seus conceitos.
A plástica também pode aumentar a autoestima das pessoas, claro, mas muitas mulheres fazem plástica para agradar os outros, não a si mesmas. Bumbum grande, seios levantados, pernas torneadas, muitas mulheres acham que é assim que se conquista um homem, claro, muitos homens ficam com as mulheres apenas pelo corpo, mas não é esse tipo de homem digno de uma mulher, uma mulher correta merece um homem que a respeite e a admire, não só pela aparência, como pela personalidade. 
Cada um é perfeito do seu jeito, cada um tem a sua beleza, pena que poucas pessoas vêem isso.
Saem para a balada, exibindo seus corpos, saias curtas e decotes cavados, dançam vulgarmente com a benevolência de se exibirem para os homens, além de beberem. Mas eu não estou falando apenas de mulheres, sim, de adolescentes também, de até 13 anos. QUE MUNDO!
As poucas mulheres que já nascem com o corpo perfeito não o valorizam como deveriam, exibem de uma forma vulgar e ainda o colocam acima da sabedoria e da personalidade. 
Eu prefiro não fazer parte do padrão de beleza da sociedade, do que fazer, porém, obter uma personalidade mesquinha.
Eu adoro escrever, ler, desenhar, pintar, dedico parte do meu tempo à isso, mas eu também cuido de mim, pois todos nós precisamos nos gostar, nos sentirmos bem, gostarmos de nós mesmos. Mas e as pessoas que dedicam sua vida à isso? À beleza? Acho ridículo o modo de como muitas mulheres afirmam que a aparência é de mais grande importância do que a personalidade, e eu sempre irei achar essa uma das atitudes mais tolas do ser humano.
A saúde é importante, cuidar de si mesmo, cuidar do cabelo, da pele, sim, principalmente para se sentir bem. Há mulheres que saem por aí todos os dias com um rosto "não seu", todas maquiadas e produzidas, a metáfora certa seria que elas usam uma máscara antes de sair de casa, mas a verdade é que grande parte dessa beleza sai com água e sabão.
É culpa das pessoas? Da tolice delas? Não! Uma das mais grandes culpadas também é a mídia, maldita mídia, exibindo corpos perfeitos, cabelos perfeitos, rostos perfeitos, faz qualquer mulher iria querer se igualar à aquelas "bonecas de cera" das capas de revistas. A mídia vem nos manipulando à muito tempo, não só no aspecto de beleza, como também em muitos outros.
Panicats, modelos, famosas, a sociedade só aceita esse tipo de beleza? Pobres mentes enfraquecidas, mal sabem valorizar os verdadeiros traços da beleza natural humana. Sociedade ridícula.
Cada um devia gostar de si mesmo do jeito que é, até porque as pessoas que julgamos serem perfeitas também têm defeitos.
A raça humana é a raça mais poderosa da Terra, por quê? Porque somos TODOS diferentes, com pensamentos diferentes, ideias diferentes, personalidades diferentes. NÃO TENTE SER IGUAL A NINGUÉM, tanto de aparência como de personalidade, seja você mesmo, pois quando alguém se aceita do jeito que é e é ela mesma, ela se torna mais bonita. 

Tauane Vassoler

0 comentários:

Postar um comentário