quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Pelo lado avesso, travesso foi, travesso fui

Se é que tem
Ou se não tem
Se o tempo vem
Ou se o tempo vai
De uma coisa eu sei

É um pensamento prodígio
Buscando abrigo nos abismos
O pensamento que almeja
A liberdade do ocultismo
Que as palavras do homem têm

Se é estranho
Não sei
Se é verídico
Duvido
Se é mentira
Mentira sempre foi

Quem quer mudar o mundo?
Pergunto eu
Não há como mudar o mundo
Dizem eles
Um pensamento oriundo
Do medo que eles têm

O alarde do homem
Do apego material
A lábia escondida
Em palavras objetivas
Perguntando quem é quem
Enquanto ninguém é ninguém

É um mundo avesso
Sorrisos são motivo de tristeza
A tristeza alheia é motivo de sorrisos
Eu nunca tive tanta certeza
Do que eu realmente preciso

Eles dizem que pessoas como eu são avessas
Não há como negar
Diferenças existem
Mas também vou afirmar
Que avessos são eles
Sou só aquele
Que a empáfia dos homens tenta mudar

O eco do sofrimento humano ressoa pelos cantos da Terra
Quem escuta?
Todos escutam
Quem ajuda?
Poucos ajudam

Cada um em seu canto avesso
Vivendo lábias, mentiras e ilusões
Em seus pensamentos travessos
E perturbados com suas falsas versões

Eles não fazem nada pra mudar isso
Estão em profundo silêncio gritante
Acomodados no avesso perturbador
Do mundo que poderia ser ostentante
De um grande esplendor

É ardente
O fogo queima a alma
Que depois se transforma em cinzas
É evidente
Que no final, viramos cinzas
Mas e valeu a pena?

No lado avesso
Você morre insatisfeito
Tudo tem
Porém, nada lhe convém
No final, algo valeu a pena?

Tempo tempo
Seja justo com aqueles
Que não sabem da sua preciosidade
E não sabem que você conspira a favor
Daqueles que procuram a felicidade
Nas coisas simples
E no amor



4 comentários:

  1. Maravilhoso!!! Não sei como eu achei alguém que tem os mesmos pensamentos "loucos" que eu.
    E essa sua poesia perfeita (principalmente a 7ª estrofe), me lembrou de uma música...
    https://www.youtube.com/watch?v=6yBI7y6-9fQ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, haha somos todos loucos, loucos diferentes! Obrigado!

      Excluir