segunda-feira, 21 de julho de 2014

Na Minha Imaginação

Na minha imaginação
A realidade era feita de flores
Não de espinhos
Nem de pés no chão

Para quê por os pés no chão
Quando se pode voar?

Para quê um cochicho
Quando se pode gritar?

Para quê o medo
Quando se pode enfrentar?

Mas o que há na minha imaginação
Acaba ficando por lá
E quando não permanece fantasia
Acaba se tornando poesia

 
 
 


0 comentários:

Postar um comentário